Auto escola espanhola é acusada de misoginia

Uma organização de consumidores está processando uma auto escola espanhola por discriminar mulheres. A escola, que fica na cidade de Zaragoza, cobra preços diferentes de acordo com o sexo dos alunos. Para mulheres, as aulas custam 200 a mais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.