AP
AP

Autor de atentado em Manchester comprou sozinho peças para a bomba utilizada

Polícia britânica afirmou que Salman Abedi realizou parte das ações sem ajuda de ninguém; desde o dia do ataque, 16 pessoas foram presas

O Estado de S.Paulo

31 Maio 2017 | 12h07

LONDRES - O autor do ataque suicida do dia 22 em Manchester, Salman Abedi, provavelmente comprou os principais componentes da bomba e realizou a maior parte das ações sozinho, afirmou a polícia, que continua investigando a explosão.

Policiais da cidade prenderam 16 pessoas desde o atentado a um show da cantora pop americana Ariana Grande, que matou 22 pessoas, incluindo crianças e adolescentes, e feriu mais de 100.

"Nossos inquéritos mostram que o próprio Abedi fez a maior parte das compras dos componentes centrais e o que está se tornando aparente é que muitos de seus movimentos e ações foram realizados sozinhos durante os quatro dias desde que ele aterrissou no país até quando cometeu esse terrível ataque", disse Russ Jackson, chefe de uma unidade antiterrorismo.

A polícia tem investigado as últimas ações de Abedi ao analisar seus telefonemas e assistir seus movimentos em circuitos fechados de televisão. "Nós também temos um bom entendimento dos prováveis componentes da bomba e de onde vieram", disse Jackson.

Autoridades ainda tentam determinar se Abedi fazia parte de uma rede maior, o que ainda não foi descartado. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.