Vincent Thian/ AP Photo
Vincent Thian/ AP Photo

Autor de massacre havia sido entrevistado pela polícia neozelandesa em 2017

Procedimento foi feito para a avaliação de seu pedido de licença de armas

EFE, O Estado de S.Paulo

22 de março de 2019 | 04h58

SIDNEY - A polícia da Nova Zelândia visitou em 2017 o australiano Brenton Tarrant, autor do massacre contra duas mesquitas na semana passada, para a avaliação de seu pedido de licença de armas. As informações foram divulgadas por autoridades nesta sexta-feira, 22.

"De acordo com as informações disponíveis na época, as equipes seguiram um processo correto durante o pedido de licença de armas", disse a polícia em comunicado reproduzido pela mídia local. O documento é datado de setembro de 2017.

Um mês depois, em outubro, um agente visitou a residência de Tarrant, na cidade de Dunedin, a cerca de 300 quilômetros de Christchurch, cidade onde há uma semana aconteceu o ataque que deixou 50 mortos e 48 feridos. Durante a visita, a polícia entrevistou o acusado e inspecionou sua propriedade.

Tarrant comparecerá no próximo dia 5 de abril diante do Tribunal Superior da Nova Zelândia para responder por uma acusação de assassinato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.