Vincent Yu / AP
Vincent Yu / AP

Autor de massacre na Nova Zelândia planejava terceiro ataque, diz chefe de polícia

No manifesto que o agressor publicou na internet antes do atentado, ele fala em atacar mesquitas em Christchurch e uma outra na cidade de Ashburton

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de março de 2019 | 11h32

CHRISTCHURCH, NOVA ZELÂNDIA - O chefe da polícia da Nova Zelândia, Mike Bush, acredita que o atirador que matou 50 pessoas em um massacre contra duas mesquitas na cidade de Christchurch planejava um terceiro ataque.

Ele disse nesta quarta-feira, 20, que os policiais imaginam onde o agressor estava indo no momento em que foi detido, mas não dará mais detalhes porque a investigação ainda está em andamento.

Em um manifesto de 74 páginas que o atirador publicou na internet antes de cometer o atentado, ele dizia que atacaria mesquitas em Christchurch, e uma outra em Ashburton, se conseguisse chegar até lá.

Bush afirmou também que os policiais capturaram o suspeito 21 minutos após a primeira chamada de emergência, e ressaltou que agentes do FBI viajaram à Nova Zelândia para ajudar nas investigações. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.