AFP PHOTO | ORLANDO POLICE DEPARTMENT
AFP PHOTO | ORLANDO POLICE DEPARTMENT

Autor do massacre em Orlando teria declarado lealdade ao EI antes do ataque à casa noturna

Segundo veículos de imprensa locais, autoridades têm registrada uma ligação de Omar Mateen para o serviço de emergência dos EUA em que teria feito a declaração

O Estado de S. Paulo

12 Junho 2016 | 14h58

MIAMI - Omar Mateen, suposto autor do massacre que deixou 50 mortos e 53 feridos em uma casa noturna frequentada pelo público LGBT em Orlando, teria ligado pouco antes de efetuar o ataque para o serviço de emergência americano e declarado lealdade ao grupo terrorista Estado Islâmico (EI), informou a emissora NBC News.

De acordo com veículos de imprensa locais, as autoridades têm registrada uma chamada de Mateen na qual declarou sua lealdade ao grupo terrorista.

A conta no Twitter associada ao Estado Islâmico postou neste domingo, 12, uma foto que seria de Omar Mateen.

"O homem que realizou o ataque à boate na Flórida, que matou 50 pessoas e feriu dezenas", diz a legenda que acompanha a foto. Não houve declaração oficial do Estado Islâmico.

Ainda não foi possível verificar se a imagem é de fato de Mateen. Outras contas no Twitter vinculadas aos jihadistas também publicaram fotos do mesmo indivíduo, e apoiadores do Estado Islâmico publicaram mensagens elogiosas ao ataque. /EFE e Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.