Autora de foto de caixões com soldados dos EUA é demitida

Uma companhia de transporte aéreo que presta serviços para o Pentágono demitiu uma funcionária que fez uma foto de caixões de soldados americanos no Iraque, cobertos com bandeiras dos EUA, e que foi publicada na primeira página de um jornal de Seattle. Tami Silicio, 50 anos, foi despedida na quarta-feira pela Maytag Aircraft Corp. depois que oficiais dos EUA expressaram "preocupações bem específicas" relacionadas à foto, disse William L. Silva, presidente da Maytag. As fotos foram tiradas no Kuwait.Silva não quis comentar as preocupações do Pentágono, apenas frisou que Tami violou regras da companhia e do governo federal.Segundo uma política adotada em 1991, o Pentágono proíbe que a imprensa fotografe caixões de corpos de combatentes sendo trazidos de volta aos EUA, alegando que a publicação de tais fotos representa uma dor a mais para as famílias dos mortos. Críticos dizem que informação está sendo negada ao público, e que a administração Bush insiste na política para evitar o impacto, na opinião pública, dos caixões sendo trazidos do Iraque. Tami disse que tirou a foto de 20 caixões envoltos com bandeiras dos EUA prestes a serem transportados do Kuwait para os Estados Unidos a fim de mostrar aos parentes dos mortos que equipes civis e militares tratam com carinho e devoção os restos mortais de seus amados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.