Autoridade chinesa se mata em meio a investigação

Uma importante autoridade chinesaencarregada do setor de fiscalização de produtos alimentíciosmatou-se depois de ter sido questionada em meio a um caso decorrupção, disseram na quarta-feira meios de comunicaçãooficiais da China. Os mecanismos de controle da qualidade de alimentos eremédios na China vêm sendo reavaliados depois de uma séria deproblemas ocorridos pouco antes dos Jogos Olímpicos. Wu Jianping, uma autoridade da Administração Geral daSupervisão de Qualidade, Inspeção e Quarentena (AQSIQ),matou-se pulando de um prédio no dia 2 de agosto, disse arevista Caijing na terça-feira, em uma reportagem divulgada pormeio de seu site (www.caijing.com.cn). Wu, diretor-geral do Departamento de Supervisão sobre aProdução de Alimentos, um órgão da AQSIQ, havia sidointerrogado um dia antes por promotores da cidade de Pequim arespeito de "problemas econômicos", afirmou a Caijing, que nãoidentificou sua fonte de informações. Segundo a revista, a autoridade de 42 anos forneceudetalhes sobre seu patrimônio, que incluía vários apartamentosem Pequim. Alguns especialistas responsabilizaram a falta de controlee casos de corrupção pelos problemas com alimentos e remédiosque provocaram dezenas de mortes no país, recentemente. Zheng Xiaoyu, ex-chefe da Agência Estatal para os Alimentose os Remédios, foi executado no ano passado depois de ter sidocondenado devido ao recebimento de suborno de empresasfarmacêuticas e devido ao não cumprimento de suas obrigações. (Por Guo Shipeng e Benjamin Kang Lim)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.