Autoridade norte-americana morre no Sudão após ataque

Uma autoridade dos Estados Unidos morreudepois de um ataque a tiros contra seu veículo em Cartum, naterça-feira, que também matou seu motorista sudanês, informaramautoridades norte-americanas e do Sudão. Fontes diplomáticas ocidentais disseram que o ataqueaconteceu pouco depois da meia-noite, quando o funcionário, quetrabalhava para a agência dos EUA para o DesenvolvimentoInternacional (Usaid), estava voltando para casa num veículo daembaixada norte-americana. O motorista teve morte instantânea. O funcionário americanofoi levado ao hospital com ferimentos críticos e morreu maistarde. Walter Braunohler, oficial de diplomacia pública daembaixada americana, disse à Reuters: "Infelizmente elemorreu." Braunohler disse que ainda era cedo para especular sobre osmotivos do ataque. Ele se negou a identificar a vítimaamericana enquanto sua família não tivesse sido notificada desua morte, dizendo apenas que trabalhava para a Usaid. O Sudão condenou o ataque e disse confiar que osresponsáveis serão presos. As relações de Washington e Cartum são tensas há muitotempo, devido ao conflito em Darfur, qualificado pelopresidente George W. Bush como genocídio. O governo sudanêsrejeita a acusação. O ataque aconteceu um dia depois de Bush ter promulgado umalei que visa facilitar o desinvestimento no Sudão para osinteressados em cortar seus investimentos nesse país em funçãodo conflito em Darfur. Em agosto, o governo dos EUA avisou os cidadãos americanosno Sudão de que dispunha de informações confiáveis de que "umgrupo extremista" no país poderia alvejar interesses ouinstalações dos EUA. (Texto de Cynthia Johnston)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.