Autoridade Palestina congela contas de grupos islâmicos

A Autoridade Nacional Palestina (ANP) congelou as contas bancárias de nove entidades assistenciais islâmicas, para investigar se elas repassam dinheiro a militantes extremistas, na mais dura ação do governo palestino contra os grupos armados, anunciaram funcionários da ANP nesta quinta-feira.Israel manifestou sua satisfação com a medida, mas seguiu em frente com sua caçada a supostos terroristas, matando mais um militante do Hamas em um ataque aéreo na Faixa de Gaza. O Exército fez também nesta quinta-feira uma breve incursão na Faixa de Gaza para destruir um local usado para acobertar ataques com foguetes através da fronteira.A ordem para congelar 39 contas bancárias ligadas a nove entidades assistenciais palestinas foi emitida no domingo, mas veio à tona somente hoje, quando centenas de palestinos que vivem de pensões pegas pelas organizações de caridade foram retirar seu cheque mensal em bancos da Cidade de Gaza e receberam a informação de que as contas estavam bloqueadas.Após a notícia, cerca de 2.000 beneficiários protestaram em frente à Autoridade Monetária Palestina. "Não somos terroristas. Congelar essas contas é um crime. Queremos justiça", diziam. Segundo líderes das entidades afetadas, o congelamento das contas prejudicará apenas os palestinos mais pobres.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.