Autoridade Palestina está à beira do colapso, diz ONU

O enviado das Nações Unidas ao Oriente Médio disse ao Conselho de Segurança da entidade que a Autoridade Nacional Palestina, a despeito das promessas feitas, não obteve nenhum progresso no combate ao terrorismo contra Israel ou na reforma de seu serviço de segurança, e está ?em perigo real de colapso?. A avaliação feita por Terje Roed-Larsen recebeu uma dura crítica dos palestinos e elogios de Israel, a despeito de criticar a demora dos israelenses em remover colônias dos territórios ocupados.O embaixador dos EUA, John Danforth, disse que o texto traz uma ?apresentação equilibrada... e boa? que destaca que o progresso rumo à paz no Oriente Médio deve vir a partir do processo político e do roteiro apoiado por EUA, Rússia, ONU e União Européia. Ele disse que a visão da fraqueza da Autoridade Palestina levanta um ?alarme? e ?uma questão de se é possível haver uma paz negociada se um lado é tão fraco que não há ninguém com quem negociar?.Roed-Larsen pintou um quadro sinistro da anomia e da intimidação na Autoridade Palestina, seu fracasso em instituir reformas cruciais e no ?caos emergente e contínuo nas áreas palestinas?. O relatório culpa o líder palestino Yasser Arafat pela situação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.