Autoridade Palestina rejeita proposta de paz do Quarteto

O presidente da Autoridade Palestina (AP), Mahmoud Abbas, rejeitou ontem um projeto de plano de paz elaborado por mediadores internacionais. Ele disse que a proposta do Quarteto - formado por Estados Unidos, União Europeia, Nações Unidas e Rússia - é inaceitável, pois não exige que Israel contenha as construções nos assentamentos nem inicie as negociações com base nas fronteiras anteriores a 1967, quando israelenses ocuparam terras palestinas.

AE/SÃO PAULO, Agência Estado

25 Setembro 2011 | 08h26

Ele também disse ontem que espera que o Conselho de Segurança termine de estudar o pedido palestino de ingresso na ONU como membro pleno em poucas semanas. "Estamos falando em semanas, não meses", disse Abbas a jornalistas no avião que o levava de volta à Cisjordânia, após ele apresentar na sexta-feira à Assembleia-Geral da ONU a proposta de reconhecimento do Estado palestino. Abbas disse que inicialmente parecia haver pouco entusiasmo sobre a ideia de se discutir o pedido. Mas sentiu que o humor mudou após fazer seu discurso na Assembleia-Geral, durante o qual ele pressionou por um Estado palestino ao lado de Israel.

Amanhã, uma comissão do Conselho de Segurança começará a analisar a iniciativa palestina e esse estudo não tem um prazo para ser concluído. Paralelamente, o Quarteto tentará levar palestinos e israelenses de volta para a mesa de negociações. E a rejeição de Abbas à proposta do Quarteto pode ser uma estratégia política para obter mais benefícios se as negociações forem retomadas. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Mais conteúdo sobre:
PalestinaAbbaspaz

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.