Autoridades confirmam 100 mortos em invasão de escola russa

Oficiais russos já confirmaram a morte de cem pessoas durante a invasão da escola que estava tomada por rebeldes chechenos ao sudoeste da Rússia, nesta manhã, informou a CNN. Mas, segundo a emissora, o número de mortos pode passar de 150. A CNN informou ainda que 20 rebeldes foram mortos, entre eles 10 de origem árabe. A agência de notícias russa Itar-Tass informa que ainda continuam as trocas de tiros dentro da escola. A agência Dow Jones diz, citando autoridades envolvidas no resgate, que ainda há reféns dentro da escola. Segundo a agência três extremistas estão encurralados na parte inferior da escola, possivelmente incluindo o líder da ofensiva.Fontes dos serviços de segurança local acreditam que a ofensiva foi liderada por um dos principais comandantes dos rebeldes chechenos, Magomet Yevloyed, e financiada pela al-Qaeda, disse a Itar-Tass. A operação teria sido planejada por Shamil Basayev, o mais procurado rebelde checheno, responsável por vários atentados fora da Chechênia.Leia mais?Dez seqüestradores morreram, dizem autoridades russas?Eles tinham olhar de pessoas loucas?, diz refém Cinegrafista diz ter visto cem corpos em escolaSeqüestradores ainda trocam tiros com soldados russosPelo menos 200 pessoas estão internadas em BeslanPelo menos 30 pessoas conseguem fugir da escola russa Situação continua crítica em escola russa, em BeslanSeqüestro na Rússia é um dos mais trágicos da história recente

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.