AFP
AFP

Autoridades confirmam morte de número 2 da Al-Qaeda

Abu Yahya al Libbi teria morrido em um ataque dos EUA com aviões não tripulados no Paquistão

estadão.com.br,

05 de junho de 2012 | 15h17

Abu Yahya al Libbi, considerado o número dois do grupo terrorista Al-Qaeda após a morte de Osama bin Laden, teria morrido em um ataque dos Estados Unidos com aviões não tripulados no Paquistão, segundo autoridades americanas.

Veja também:

link Confronto armado deixa 20 rebeldes e quatro soldados mortos no Paquistão

Segundo a rede CNN, investigadores tentam determinar se Libbi foi assassinado ou ferido na segunda-feira, 4, em uma ação na qual morreram 15 militantes da rede terrorista e outros três ficaram feridos. Já a "Fox News" disse que militantes e moradores da área na qual aconteceu o ataque relataram a agentes paquistaneses que Libbi estava em uma casa que foi atacada, mas o serviço de inteligência do país islâmico não confirma se ele morreu.

Caso tenha acontecido, a morte do líder fundamentalista seria o maior golpe contra a Al-Qaeda desde que uma equipe das forças especiais americanas matou Osama bin Laden em uma operação realizada no Paquistão em maio do ano passado.

Em setembro de 2011, o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos impôs sanções econômicas contra Libbi, cidadão líbio e considerado "líder e comandante" da Al-Qaeda. Como isso, os cidadãos e as entidades dos Estados Unidos proíbem qualquer transação com o fundamentalista, cujos ativos sob jurisdição americana foram congelados.

Segundo o governo dos EUA, Libbi é responsável pela supervisão de outros membros do alto escalão da Al-Qaeda, e frequentemente é mencionado como "chefe de propaganda".

Com informações da Reuters e da Efe

 
Mais conteúdo sobre:
al-qaedaeuaataque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.