Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Autoridades confirmam três mortes em incêndio no Chile

O grave incêndio que arrasou no sábado o bairro histórico de Valparaíso, em Santiago do Chile, causou três mortes e deixou 11 desaparecidos, segundo um balanço oficial divulgado neste domingo pelas autoridades chilenas.Estes dados não coincidem com os divulgados pelos bombeiros ou com os publicados pela imprensa local, que apontam cinco vítimas fatais e pelo menos 30 desaparecidos.O governador provincial de Valparaíso, Ricardo Bravo, assinalou em entrevista coletiva que "foi possível estabelecer que até o momento há onze pessoas que se encontram desaparecidas".Bravo também confirmou que foram encontrados os corpos de três pessoas, duas delas completamente carbonizadas. "O terceiro cadáver foi identificado como Eliseo Angel Páez Leão, de 59 anos", informou.Bravo anunciou que no começo desta segunda-feira começará a trabalhar na área da tragédia uma companhia de demolição, para acelerar a remoção de escombros, com a supervisão dos Bombeiros e de "pessoal especializado na busca de pessoas".Antes das declarações de Bravo, a imprensa local falava de cinco vítimas fatais, com informações fornecidas pelas diferentes companhias de bombeiros que trabalham no local.O acidenteO secretário-geral de governo, Ricardo Lagos Weber, que também se encontra no local da tragédia, afirmou que os trabalhos de retirada dos escombros acontecerão de acordo com as "condições de segurança necessárias".No local opera um grupo de 111 pessoas formado por bombeiros, carabineiros, infantes da marinha, soldados do Exército e vários peritos especializados na identificação de corpos.Dois edifícios caíram, outro se incendiou e um quarto sofreu sérios danos estruturais, após a explosão seguida de um incêndio que começou no sábado, às 9h30 de Brasília, devido a um vazamento de gás.Diversas casas antigas também foram destruídas, enquanto um grupo significativo de residências das colinas de Valparaíso foi atingido pela explosão.A rua Serrano, onde fica parte do bairro histórico da cidade portuária, situada 120 quilômetros ao noroeste de Santiago, parece hoje ter sido arrasada por um terremoto, que deixou dezenas de automóveis sob os escombros, e arrancou os postes de iluminação.Dezenas de pessoas esperam impacientes nos arredores dos escombros por notícias de seus familiares desaparecidos, e pedem aos bombeiros para que acelerem os trabalhos de resgate.A presidente do Chile, Michelle Bachelet, que chegou no sábado ao local da tragédia, após interromper suas férias no sul do país, prometeu casas e crédito aos desabrigados e aos comerciantes que tinham lojas nos edifícios destruídos.Grande parte do local da tragédia foi declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, em 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.