Autoridades da Itália confirmam óleo perto de navio

Autoridades italianas confirmaram a existência de combustível leve no mar em torno do navio de cruzeiros Costa Concordia, que parece ser proveniente do maquinário da embarcação.

CLARISSA MANGUEIRA, Agência Estado

21 de janeiro de 2012 | 12h10

No entanto, o porta-voz da Guarda Costeira, comandante Cosimo Nicastro, afirmou que não há nenhuma indicação de que qualquer um dos 500 mil galões (2.200 toneladas) de óleo combustível tenha vazado dos tanques do navio.

Segundo ele, a substância vazada parece ser diesel, que é usado nos botes salva-vidas ou como lubrificante de maquinário. Há 185 toneladas de diesel e lubrificantes a bordo.

Nicastro descreveu a presença do combustível no mar como "muito leve, muito superficial" e disse que o vazamento parece estar sob controle.

Equipes estão removendo equipamentos de absorção de óleo, usados para prevenir danos ambientais

em caso de um vazamento. Originalmente brancos, os equipamentos ficaram acinzentados. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Itáliaóleonavio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.