Autoridades da Rússia permitem oposicionistas na Praça Vermelha

Manifestantes não tinham permissão para demonstrações no centro de Moscou durante período eleitoral.

BBC Brasil, BBC

08 de abril de 2012 | 18h48

As autoridades da Rússia permitiram neste domingo que oposicionistas se movimentassem livremente pela Praça Vermelha, no centro da capital, Moscou.

Os manifestantes não tinham permissão para protestos na praça durante o período eleitoral, em dezembro e março.

A praça foi então fechada na semana passada quando ativistas tentaram se reunir para um protesto silencioso. A polícia prendeu alguns dos manifestantes.

Mas, neste domingo, o clima na Praça Vermelha era bem mais relaxado, segundo correspondentes. A agência de notícias Reuters informou que "centenas de manifestantes apareceram".

"Sinto como se tivesse chegado a outro planeta, não entendo o que está acontecendo, isto é o Kremlin. Onde está a polícia?", disse o ativista Vitaly Zalomov à agência.

Grandes protestos ocorreram em Moscou depois das eleições parlamentares em dezembro e antes da eleição presidencial em março, que foi vencida por Vladimir Putin.

Atualmente ocupando o cargo de primeiro-ministro para o presidente Dmitry Medvedev, Putin devem assumir a Presidência no dia 7 de maio e voltar para o Kremlin.

Sem barracas

Apesar da permissão para manifestações na Praça Vermelha, a polícia interveio para impedir que três pessoas instalassem uma barraca na praça.

Uma destas pessoas, a ambientalisa Yevgenia Chirikova, foi detida e liberada em seguida.

"A barraca do lado de fora do Kremlin é um símbolo de resistência a um governo ilegítimo", escreveu Chirikova mais tarde no Twitter.

Mas, outros manifestantes tiveram mais liberdade neste domingo. Usando fitas brancas ou levando flores brancas, vários deles caminharam em volta dos muros do Kremlin.

Alguns entregaram panfletos como parte da campanha para denunciar o que eles afirmam ter sido uma eleição marcada por fraudes. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
alsorússiamoscouprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.