REUTERS/Mohammed Salem
REUTERS/Mohammed Salem

Autoridades de Gaza dizem que dois palestinos morreram em ataque de Israel, que nega a ação

Ministério da Saúde palestino informou que os dois mortos seriam integrantes da jihad islâmica

O Estado de S.Paulo

12 Dezembro 2017 | 11h09

GAZA - O Ministério da Saúde da Faixa de Gaza afirmou que dois palestinos foram mortos nesta terça-feira, 12, em um ataque aéreo israelense. O Exército de Israel nega ter realizado ataque com drone ou bombardeio contra Gaza.

+ União Europeia diz a Netanyahu que não apoia decisão de Trump sobre Jerusalém

Segundo testemunhas citadas pelas autoridades palestinas, os dois mortos estavam em uma motocicleta e eram integrantes da Jihad islâmica. A agência de notícias palestina Ma’an identificou os dois mortos como Hussein Nasrallah e Mustafa a-Sultan.

O ataque teria ocorrido, segundo o governo da Faixa de Gaza, na região de Neit Lahia, no norte do território. A rádio Al Aqsa, do grupo radical islâmico Hamas - que governa a região - afirmou que serviços de emergência recolheram os dois corpos.

+ Netanyahu diz que reconhecer Jerusalém como capital torna a paz possível

"Ao contrário das informações das autoridades palestinas, as Forças Armadas Israelenses não realizaram nenhuma ataque ao norte da Faixa de Gaza", disse o Exército de Israel.

A violência ao longo da fronteira na Faixa de Gaza ocorre desde o anúncio do presidente americano, Donald Trump, reconhecendo Jerusalém como a capital de Israel. No domingo 10, militares israelenses demoliram um túnel na região e afirmaram que ele seria usado pelo Hamas para cometer atentados.

NA segunda-feira 11, o Domo de Ferro, sistema anti-mísseis israelense, interceptou um míssil disparado desde Gaza. Em seguida, Israel respondeu bombardeando posições do Hamas. /AFP e REUTERS

 

Mais conteúdo sobre:
Faixa de GazaIsrael [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.