Alexei Druzhinin/AP
Alexei Druzhinin/AP

Autoridades de Moscou permitem protestos anti-Putin

Decisão será um desafio para o primeiro-ministro, exatamente um mês antes da eleição presidencial

Agência Estado

26 de janeiro de 2012 | 04h45

MOSCOU - As autoridades de Moscou autorizaram a realização de um protesto da oposição russa, em 4 de fevereiro, que irá representar um novo desafio para o primeiro-ministro Vladimir Putin, exatamente um mês antes da eleição presidencial.

Em acordo com a oposição, a Prefeitura de Moscou sancionou a marcha de protesto, que será realizada ao sul do Rio Moscou, com até 50 mil pessoas, informou hoje o vice-prefeito Alexander Gorbenko, à agência de notícias Interfax.

"A prefeitura concordou com uma das variantes apresentadas (pela oposição), que seja aceitável para ambos os lados", disse Gorbenko.

No mês passado, nos dias 10 e 24 de dezembro, houve protestos em massa contra a realização de eleições parlamentares. Dezenas de milhares de pessoas foram às ruas moscovitas para mostrar o descontentamento crescente com o governo Putin.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaPutinprotestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.