U.S. Customs and Border Protection via AP
U.S. Customs and Border Protection via AP

Autoridades descobrem túnel clandestino ligando México e EUA; mais de 20 foram presos

Entrada da passagem foi descoberta graças a uma ligação que relatava ‘a presença de pessoas armadas em um armazém onde foi encontrada a escavação’, segundo um comunicado da II Zona Militar da secretaria de Defesa Nacional

O Estado de S.Paulo

27 Agosto 2017 | 17h11

TIJUANA, MÉXICO - Autoridades militares mexicanas descobriram no sábado 26 um túnel fronteiriço que liga a cidade mexicana de Tijuana à de San Diego, nos EUA, informou o governo em comunicado.

A entrada da passagem foi descoberta graças a uma ligação que relatava "a presença de pessoas armadas em um armazém onde foi encontrada a escavação", indicou em nota a II Zona Militar da secretaria de Defesa Nacional.

Do lado americano, quase na linha que serve como base divisória, agentes da patrulha da fronteira prenderam cerca de 25 imigrantes "quando saíam pela passagem", comentou uma fonte da Polícia Estatal que pediu anonimato. Até o momento, nenhuma pessoa foi detida do lado mexicano, acrescentou a fonte.

A Patrulha Fronteiriça fala em 30 presos, entre os quais estariam imigrantes mexicanos e de outras nacionalidades, informou o porta-voz, Eduardo Olmos.

Na fronteira com os EUA, as autoridades mexicanas descobriram vários túneis clandestinos usados para o tráfico de pessoas sem documentação e drogas.

Em agosto de 2016, autoridades mexicanas detectaram um túnel de mais de 30 metros de extensão que ia de Sonora ao Arizona, nos EUA. Em abril deste ano, autoridades americanas descobriram o maior túnel já encontrado, que servia como local para tráfico de drogas a partir do México. Ele tinha aproximadamente 800 metros de longitude e conectava Otay Mesa, próximo a San Diego, à cidade mexicana de Tijuana. / AFP e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.