Autoridades do Marrocos proíbem manifestação contra Guantánamo

As autoridades marroquinas proibiram a manifestação que aconteceria nesta quinta-feira em frente ao Consulado dos Estados Unidos, em Casablanca. Os manifestantes iriam reivindicar o fechamento do centro de detenção da base americana de Guantánamo, em Cuba.O protesto tinha sido convocado pela associação islâmica Ennasir, que reúne parentes dos fundamentalistas presos no Marrocos. Segundo um comunicado da instituição, o presidente da Ennasir, Abderrahim Muhtad, foi convocado pelas autoridades locais de Casablanca e informado de que a manifestação estava oficialmente proibida.A Ennasir condena a atitude das autoridades marroquinas e considera que se trata de uma "infração" contra as liberdades públicas e o direito de organizar uma manifestação pacífica.Em comunicado anterior, a Ennasir pediu o fechamento do centro de detenção de Guantánamo e a libertação dos detidos, entre eles vários marroquinos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.