Autoridades e imprensa satisfeitos com início da visita do papa

As autoridades e a imprensa turca qualificaram nesta quarta-feira como "um bom começo" o primeiro dia de visita do papa Bento XVI à Turquia. Depois de se reunir com o papa, o premier turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que estava contente com as mensagens divulgadas pelo sumo pontífice que, segundo ele, apóia o ingresso da Turquia na União Européia, ainda que essas palavras foram logo amenizadas pelo Vaticano. Várias autoridades turcas afirmaram a jornalistas que o papa expressou seu apoio à entrada da Turquia na União Européia também durante sua reunião com o presidente Ahmet Necdet sezer, além de apoiar o ponto de vista turco sobre o Chipre, e o fato de que a ONU deve apresentar a solução para a questão cipriota. A maioria dos jornais turcos destacou nesta quarta-feira em suas primeiras páginas o êxito do primeiro dia de visita do papa, que passou em Ancara, e destacaram que o sumo pontífice mostrou seu respeito pela Turquia secular com um gesto significativo: ocultou a sua cruz debaixo de suas vestes quando saiu do avião e enquanto visitou o mausoléu de Mustafa Kemal Ataturk. Vários jornalistas turcos também destacaram as boas vindas dadas pelo premier turco Erdogan ao papa, quando descia do avião. O redator-chefe do jornal Hurriyet Ertugrul Ozkok afirmou que Erdogan fez mais do que se esperava dele, e mostrou o que representa uma Turquia progressista. O diário Radikal tinha como manchete da primeira página, "O maior apoio espiritual: o lugar da Turquia é na União Européia". O jornal assinalou ainda que o papa, que antes se opunha à entrada da Turquia na UE, disse ao premier e ao presidente que o lugar da Turquia está dentro da UE. A mesma idéia foi ressaltada nas manchetes dos jornais Yeni Safak, Aksam, Hurriyet, Milliyet, entre outros. O Vaticano esclareceu na terça-feira que "vê positivamente e incentiva o caminho do diálogo e da aproximação da Europa, sobre a base dos valores e princípios comuns", mas enfatizou que "a Santa Sé não tem o poder político específico para intervir na questão precisa da entrada da Turquia na União Européia". Por outro lado, o diretor de segurança de Ancara Ercument Yilmaz afirmou que a visita do papa à cidade foi concluída sem nenhum problema graças a uma boa coordenação, o trabalho da polícia e o apoio do povo. Yilmaz pediu desculpas aos habitantes de Ancara pelos problemas que tiveram com as restrições impostas ao tráfico e agradeceu a compreensão. Vários habitantes da capital turca se queixaram das medidas de segurança extremas e do fechamento de várias estradas durante a estada do papa em Ancara.

Agencia Estado,

29 Novembro 2006 | 14h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.