Autoridades encontram 5ª vítima de atirador na Finlândia

O grupo de mídia estatal finlandês Yle informou que as autoridades encontraram um quinto corpo, aparentemente atrelado ao tiroteio em um shopping em Espoo - segunda maior cidade da Finlândia. Segundo o Yle, a ex-mulher do suspeito atirador foi encontrada morta em um apartamento na cidade. Nesta manhã, um homem armado identificado pela polícia como Ibrahim Shkupolli, de 43 anos, matou quatro pessoas nesta manhã em um tiroteio no shopping Sello. A polícia disse que ele ainda estava à solta. De acordo com o Yle, Shkupolli usou uma arma de mão de 9 milímetros de calibre.

AE-AP, Agencia Estado

31 de dezembro de 2009 | 11h00

O porta-voz da polícia finlandesa, Jurki Karlio, disse que uma mulher e três homens foram mortos a tiros no shopping em Espoo. Ele disse que todos os trens para o centro de compras foram paralisados para os trabalhos de busca da polícia. Segundo o porta-voz, "muitas centenas de pessoas" estavam dentro do shopping no momento do tiroteio. Uma testemunha disse ao Yle que um homem vestido de preto começou a atirar aleatoriamente contra as pessoas no segundo piso do shopping Sello. Outra testemunha que estava no local no momento do tiroteio disse que houve pânico quando o homem começou a atirar.

O shopping Sello, inaugurado em 2005, se autodefine como um dos maiores da região nórdica com mais de 170 lojas. A Finlândia, com uma população de 5,3 milhões de habitantes, tem uma estatística de 1,6 milhão de armas de fogo nas mãos de indivíduos e está entre os cinco países com maior taxa de porte de arma por civis no mundo. Políticos, assistentes sociais e líderes religiosos vêm pedindo leis mais rigorosas para o porte de armas, mais vigilância em sites da internet e mais laços sociais no pequeno país nórdico, conhecido pela sua elevada taxa de suicídio, abuso de álcool e violência doméstica.

Tudo o que sabemos sobre:
violênciaFinlândiashoppingmortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.