Autoridades investigam suposto ataque contra Obama

Autoridades americanas investigavam hoje se um homem detido com rifles, munição e drogas em seu caminhão fez ameaças ao senador Barack Obama, candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos. No entanto, investigadores ligados ao caso afirmaram que nunca houve uma "ameaça digna de crédito" ao candidato ou à Convenção Nacional Democrata, que ocorre em Denver.Quatro pessoas foram detidas ontem, em Denver, e acusadas por posse de armas e drogas. Segundo a emissora CBS34, sediada na cidade, um dos homens contou às autoridades que eles ''iam atirar em Obama'' com um rifle. O suposto ataque ocorreria na quinta-feira, quando Obama discursará na convenção e aceitará a nomeação como candidato democrata à presidência. O discurso será no estádio Invesco, com capacidade para 75 mil pessoas.O suposto plano estava sendo investigado pelo serviço secreto, encarregado da segurança da convenção. O FBI e uma força-tarefa de combate ao terrorismo também participam da operação.O procurador Troy Eid divulgou nota na qual afirma não acreditar que havia uma ameaça real a Obama. Segundo ele, os agentes de segurança estão ''absolutamente confiantes de que não havia uma ameaça digna de crédito ao candidato''. Uma porta-voz da campanha de Obama, Anita Dunn, não quis comentar o caso. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.