Autoridades iranianas retêm avião de Angela Merkel no ar

Airbus do governo alemão teve que sobrevoar a Turquia até receber permissão para atravessar o Irã

estadão.com.br,

31 de maio de 2011 | 04h43

O "Konrad Adenauer" ainda em Berlim, antes de partir para a Índia, segunda à tarde

 

BERLIM - As autoridades iranianas retiveram na madrugada desta terça-feira, 31, o avião oficial da chanceler alemã, Angela Merkel, que se dirigia à Índia para uma viagem oficial. O Airbus A-340 de Merkel foi obrigado a retornar e a sobrevoar o espaço aéreo da Turquia durante duas horas, até receber a permissão para atravessar o território do Irã, informou Steffen Seibert, porta-voz oficial do governo da Alemanha.

 

"Até agora, nunca acontecera um incidente assim", disse Seibert, que comentou que foi preciso uma hora de intensas negociações por parte do Ministério das Relações Exteriores alemão, com a mediação da Turquia, para que Teerã autorizasse o avião de Merkel a atravessar o espaço aéreo iraniano.

 

O porta-voz acrescentou que antes do início da viagem as autoridades alemãs haviam solicitado todas as permissões pertinentes para que o avião realizasse seu voo com normalidade, algo que, aparentemente, as autoridades do Irã negam. Segundo a Agência Estado, Seibert classificou o episódio como uma violação dos privilégios diplomáticos que Merkel nunca tinha experimentado antes.

 

Ainda de acordo com a Agência Estado, a assessoria de imprensa do governo alemão teria dito que "nem a chanceler nem os pilotos" tinham vivido experiência semelhante antes.

 

Último momento

 

O avião da chanceler alemã acabou recebendo autorização para cruzar o espaço aéreo do Irã no último momento, já que, caso contrário, seria obrigado a fazer uma escala forçada na Turquia para reabastecer, segundo a Efe.

 

Curiosamente, um segundo avião oficial alemão que transportava o restante da delegação alemã que participará da primeira cúpula entre Índia e Alemanha cruzou o espaço aéreo do Irã sem problemas.

 

O avião da chefe do governo alemão, batizado como "Konrad Adenauer" em homenagem ao primeiro chanceler federal, cobria seu primeiro voo após ser reformado nas oficinas da companhia alemã Lufthansa em Hamburgo.

 

A chanceler alemã se reunirá a partir desta terça-feira com as autoridades indianas para tratar fundamentalmente de política energética, econômica e financeira.

 

Merkel fará ainda propaganda do avião de combate europeu construído conjuntamente por Alemanha, Grã-Bretanha, Espanha e Itália, já que as forças aéreas indianas estão interessadas na compra de 126 aeronaves.

 

Com Efe e Agência Estado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.