Toru Hanai/REUTERS
Toru Hanai/REUTERS

Autoridades japonesas apreendem drone sobre o gabinete do premiê

Segundo a imprensa local, aeronave teria 'traços de radiação' que não afetariam seres humanos; área foi isolada pela polícia

O Estado de S. Paulo

22 de abril de 2015 | 08h18

TÓQUIO - Um drone marcado com um sinal radioativo foi encontrado no telhado do escritório do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, nesta quarta-feira, 22. Segundo a mídia local, que um teste mostrou uma "quantidade minúscula" de radiação no veículo aéreo não tripulado. 

A radiação era tão baixa que não era prejudicial aos humanos afirmou a imprensa japonesa, citando fontes da polícia de Tóquio. 



A emissora pública NHK disse que o esquadrão antibombas foi chamado para retirar o drone, que levava uma pequena câmera e uma garrafa de água. 

A polícia vai investigar o incidente, afirmou o porta-voz do governo Yoshihide Suga, acrescentando que o Japão pode precisar considerar a regulamentação do uso desses dispositivos. 

"Esta situação refere-se ao centro do governo japonês, o gabinete do primeiro-ministro, e vamos tomar todas as medidas necessárias, incluindo uma investigação aprofundada por parte da polícia", disse Suga, notando que o Japão tinha começado a estudar o problema depois que um drone caiu nos jardins da Casa Branca em janeiro. 

O primeiro-ministro Abe está na Indonésia nesta quarta-feira participando de uma cúpula Ásia-África. Uma autoridade do gabinete do primeiro-ministro se recusou a comentar o assunto. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
JapãoShinzo Abedrone

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.