AFP PHOTO / RONALDO SCHEMIDT
AFP PHOTO / RONALDO SCHEMIDT

Autoridades mexicanas estimam que 50 pessoas seguem soterradas após terremoto

Chefe de governo da Cidade do México, Migue Ángel Mancera, informou também que serão feitas mais de 2,9 mil avaliações para determinar se prédios estão ou não em condições de serem habitados; 60 pessoas já foram resgatadas na capital mexicana

O Estado de S.Paulo

22 Setembro 2017 | 09h21

CIDADE DO MÉXICO - As autoridades da Cidade do México calculam que ainda há cerca de 50 pessoas soterradas em imóveis destruídos pelo terremoto que castigou a região central do país na última terça-feira, matando quase 140 pessoas apenas na capital.

"As expectativas são de encontrarmos cerca de 50 pessoas nesses edifícios. Esse é um cálculo que fizemos a partir do que estamos encontrando", indicou o chefe de governo da Cidade do México, Migue Ángel Mancera, em entrevista.

Mais cedo, a Secretaria de Governo do México elevou para 273 o número de mortos pelo terremoto no país. Além de 137 na Cidade do México, houve 73 vítimas em Morelos, 43 em Puebla, 13 no Estado do México, seis em Guerrero e 1 em Oaxaca.

Na capital mexicana, a região mais castigada pelo tremor de magnitude 7,1 na escala Richter, foram resgatadas 60 pessoas com vida. O governo da capital mexicana, onde 38 imóveis desabaram, estima que fará mais de 2,9 mil avaliações para determinar se alguns prédios estão ou não em condições de serem habitados.

Mancera disse não ter um número exato de pessoas que tiveram que deixar suas casas, mas, nos 44 albergues disponibilizados pela Secretaria de Desenvolvimento Social, há 2,5 mil mexicanos. Muitos, no entanto, foram para a casa de parentes ou amigos. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.