Autoridades prestigiam posse de Bachelet

Os líderes estrangeiros que assistiram à posse da socialista Michelle Bachelet qualificaram como um fato histórico a chegada da primeira mulher à chefia do Chile. "Ter uma mulher socialista à frente do Governo do Chile soa profundo. Desejo todo o êxito a Michelle e ao povo chileno", disse o presidente venezuelano, Hugo Chávez. Também manifestou sua vontade de criar um "cone energético" para a América do Sul e fortalecer assim a integração do subcontinente. O governante do Peru, Alejandro Toledo, por sua vez, afirmou que a posse de Bachelet era um fato "histórico, uma grande festa democrática" e acrescentou que tem uma "grande expectativa sobre a gestão da nova presidente, e do que podem fazer "juntos" Peru e Chile. O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse que "certamente" se intensificarão as relações entre seu país e o Chile e se mostrou convencido de retomar as relações diplomáticas suspensas desde 1978. A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, disse que "é um grande dia para as mulheres de todo o mundo" e, em reunião prévia com a presidente Bachelet, manifestou o interesse de seu país em manter as "excelentes" relações bilaterais. O presidente da Argentina, Néstor Kirchner, e o vice-presidente do Irã, Masumeh Ebtekar, concordaram que foi uma "honra e orgulho" estar presentes nesta transmissão de comando. O ex-presidente, Patricio Aylwin, (1990-94) afirmou que, assim como ele, que governou o país em sua volta à democracia, Bachelet também liderava uma nova etapa. O líder da oposição de direita, o presidente da conservadora União Democrata Independente (UDI), Jovino Novoa, disse que esperava que o Governo de Bachelet cumprisse as expectativas.

Agencia Estado,

12 Março 2006 | 00h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.