Autoridades turcas tentam reverter veto às tropas dos EUA

As autoridades da Turquia empenhavam-sehoje em reparar o mal-estar nas relações com os EUA depoisque o Parlamento bloqueou uma moção governamental pedindoautorização para a entrada de 62 mil soldados americanos nopaís. Ao mesmo tempo, o líder do governista Partido da Justiça eDesenvolvimento (AKP), Tayyp Erdogan, manifestou pouca esperançade que os parlamentares possam votar novamente a questão embreve, revertendo a decisão.Erdogan advertiu que o país não pode dar-se o luxo decontradizer o Parlamento. "Não criamos um grupo para obrigar osdeputados a votarem na linha que queríamos. Nós os deixamos emliberdade e esse é o resultado." Ele comentou que o partido e ogoverno estão analisando se enviam novamente a questão àvotação. "Se considerado necessário, esse passo será dado."A moção obteve 264 votos a favor e 250 contra, mas eramnecessários 267 para sua aprovação. Isso significou um durogolpe para Erdogan, pois o AKP tem uma bancada de 362 deputadose pelo menos 100 deles votaram contra. O partido, de raizislâmica, ficou dividido entre a orientação dos líderes e dogoverno e o forte sentimento popular contrário a um ataque aoIraque. Pesquisas indicam que 90% da população é contra apermissão do uso do território nacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.