Tony Gentile/Reuters/Arquivo
Tony Gentile/Reuters/Arquivo

Auxiliar de Berlusconi acusado de lançar carreira de 'Ruby' é preso em Milão

Dario 'Lele' Mora, auxiliar e confidente do premiê italiano, é suspeito ainda de falência fraudulenta

AE, Agência Estado

20 de junho de 2011 | 18h03

MILÃO - Dario "Lele" Mora, auxiliar e confidente do primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, foi detido em Milão, disse nesta segunda-feira, 20, a agência de notícias LaPresse.

 

Veja também:

especialESPECIAL: Políticos e seus escândalos sexuais

 

De acordo com a agência, promotores de Milão acusam Mora de falência fraudulenta. Mas o auxiliar também está envolvido em um outro caso, ligado a Berlusconi, no qual o premiê é acusado de pagar para fazer sexo com uma marroquina de 17 anos.

 

Mora teria ajudado a lançar a carreira da menina, que usa o nome artístico de "Ruby".

 

Segundo a LaPresse, os promotores suspeitam que Mora tenha desviado mais de 8 milhões de euros (US$ 12 milhões) da sua falida empresa, a Lmanagement.

 

No caso envolvendo "Ruby", promotores pediram ao juiz que indicie Mora e outros dois auxiliares de Berlusconi por terem recrutado a adolescente e várias outras mulheres para a prostituição.

 

Berlusconi e seus aliados negam ter cometido qualquer crime no caso Ruby.

Tudo o que sabemos sobre:
prisãoauxiliarBerlusconiMilão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.