Azim Afif/ AP
Azim Afif/ AP

Avalanche após tremor mata ao menos 17 no Everest

Acampamento base de alpinistas foi atingido e buscas continuam em barracas soterradas

O Estado de S. Paulo

25 de abril de 2015 | 21h21


KATMANDU - As ondas de choque do terremoto de 7.8 na escala Richter que atingiu o Nepal neste sábado desencadearam uma avalanche no Monte Everest, matando pelo menos 17 pessoas que estavam no começo de uma temporada de escalada no local.

O acidente soterrou parte do acampamento base, trazendo medo quanto à segurança de centenas de alpinistas que estavam na área no momento do impacto, de acordo com Gyanendra Shrestha, autoridade do Ministério do Turismo, na capital Katmandu.

Ele afirmou que duas tendas do acampamento base estavam cheias de feridos. “O número pode crescer, incluindo estrangeiros e sherpas (guias locais) entre os atingidos”, disse. 

Autoridades do Ministério do Turismo nepalês estimaram que ao menos mil alpinistas, entre eles 400 estrangeiros, estavam no acampamento base ou no Everest quando começou o terremoto.

O alpinista romeno Alex Gavan tuitou que uma “avalanche enorme” aconteceu e que “muitas, muitas pessoas” estavam na montanha no momento. “Correndo pela minha vida da minha tenda”, afirmou. Outro alpinista, Daniel Mazur, disse que o acampamento base havia sido “severamente danificado” e que sua equipe estava presa. “Por favor, rezem por todos.”

Mohan Krishna Sapkota, secretário adjunto do Ministério de Turismo, disse que o governo lutava para avaliar os danos no Everest devido à cobertura telefônica, baixa na área.

“Os escaladores estavam espalhados pelo acampamento base e alguns estavam até mais longe”, disse Sapkota. “É quase impossível conseguir entrar em contato com essas pessoas”. 

Choti Sherpa, que trabalha na Associação do Cume do Evereste, não conseguia ligar para sua família ou para seus colegas que estavam na montanha. “Todos estão tentando contato, mas não conseguimos. Estamos muito preocupados.” 

Em abril de 2014, uma avalanche um pouco acima do acampamento base atual matou 16 guias nepaleses. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
Nepal, terremoto, acidenteeverest

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.