Avalanche no Monte Everest mata pelo menos 12 guias nepaleses

Outras três pessoas estão desaparecidas no pior acidente registrado no pico mais alto do mundo

O Estado de S. Paulo,

18 de abril de 2014 | 10h25

Imagem de arquivo mostra alpinistas no Everest - Foto: AP

KATMANDU, NEPAL - Pelo menos 12 guias nepaleses morreram numa avalanche ocorrida no Monte Everest e outras três pessoas estão desaparecidas. Este é o pior acidente registrado no pico mais alto do mundo, com 8.848 metros de altura, em termos de número de mortos.

O número de mortos pode aumentar, pois os operadores de turismo não confirmaram se há mais montanhistas desaparecidos, informou um funcionário do ministério do Turismo nepalês, Madhu Sudan Burlakoti.

A avalanche ocorreu por volta das 6h30 desta sexta-feira, 18 (horário local), segundo uma autoridade do Ministério de Turismo do Nepal. Duas pessoas que se feriram no acidente foram hospitalizadas na capital Katmandu.

Os alpinistas se dirigiam para um dos acampamentos base no Everest, informaram fontes oficiais. O deslizamento ocorreu a cerca de 6.200 metros de altitude, quando aproximadamente 50 alpinistas, a maioria guias, deslocavam-se do acampamento base I para o II, afirmou o funcionário do corpo de montanhista Tilak Ram Pandey.

Até então, o pior desastre ocorrido no Everest havia sido uma nevasca, em 11 de maio de 1996, que causou a morte de oito alpinistas. Anteriormente, em 1970, seis guias nepaleses morreram numa avalanche./ AP e EFE

 

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
Nepalmonte Everestavalanche

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.