Avalanche soterra mais de 130 pessoas perto de campo de batalha de maior atitude no mundo

Equipes de resgate ainda não encontraram sobreviventes em incidente na Caxemira, que é disputada por Índia e Paquistão.

BBC Brasil, BBC

07 de abril de 2012 | 17h36

O Exército do Paquistão informou neste sábado pelo o número de pessoas que podem ter morrido após uma avalanche na Caxemira subiu para 135.

O porta-voz do Exército, general Athar Abbas, disse à BBC que 124 soldados paquistaneses e 11 civis estão desaparecidos depois que 21 metros de neve cobriram um acampamento militar paquistanês próximo à geleira de Siachen, na cordilheira de Caracórum, nos Himalaias.

Anteriormente, Abbas havia afirmado que cem soldados e 11 civis estavam desaparecidos.

A geleira é conhecida por ser o campo de batalha em maior altitude no mundo, a 6,7 mil metros. A região da Caxemira é disputada por Índia e Paquistão desde os anos 1940.

Operação de resgate

Centenas de soldados, cães farejadores e helicópteros estão participando da operação de resgate.

Mas, o general Athar Abbas disse à BBC que a avalanche cobriu uma área de um quilômetro quadrado. O general também afirmou que poderão ser necessários dias para completar a operação de resgate em uma região onde as temperaturas podem alcançar os 70 graus negativos.

A avalanche ocorreu no distrito de Gayari às 6h do sábado no horário local (22h de sexta-feira, no horário de Brasília).

Não foi estabelecida nenhuma comunicação com nenhum dos soldados desaparecidos.

Segundo o general Abbas a região tem muitas avalanches, mas geralmente elas ocorrem em bases militares "mais avançadas", em altitudes maiores, onde geralmente ficam apenas dez ou 20 soldados.

Uma avalanche anterior matou 24 soldados paquistaneses em 2010.

De acordo com a correspondente da BBC em Islamabad, no Paquistão, a região da geleira de Siachen é de difícil acesso.

Nos últimos anos, mais soldados morreram devido ao frio e às difíceis condições do local do que em batalhas entre paquistaneses e indianos. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.