Avalanches matam 16 soldados na Caxemira indiana

Duas enormes avalanches de neve na região montanhosa da Caxemira mataram pelo menos 16 soldados indianos e acredita-se que pelo menos outros três estejam soterrados em um acampamento militar que ficou parcialmente submerso pela neve, disse nesta quinta-feira o coronel K. S. Grewal, do Exército da Índia. Grewal afirmou que a avalanche matou 13 soldados que estavam na área montanhosa de Sonamarg, enquanto três outros soldados foram mortos pela avalanche no acampamento de Dawar, que fica próximo a uma cidade e à militarizada região de fronteira com a Caxemira paquistanesa. Centenas de milhares de soldados indianos e paquistaneses vivem permanentemente em guarnições na região. Acredita-se que três soldados, cujos corpos não foram encontrados, estejam soterrados na parte atingida pela neve no acampamento de Dawar.

AE, Agência Estado

23 de fevereiro de 2012 | 18h33

Ambas as avalanches aconteceram na noite de quarta-feira e o governo alertou que outras avalanches poderão ocorrer na região nos próximos dias. Socorristas de Dawar conseguiram retirar 13 sobreviventes que estão em tratamento em um hospital local do Exército. Dawar, na região fronteiriça de Gurez, fica praticamente isolada do resto da Índia durante cinco meses por ano, durante o inverno, porque as pesadas nevascas e as chuvas tornam as estradas intransitáveis. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ÍndiaavalanchesCaxemira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.