Avança processo de desnuclearização da Coréia do Norte

Negociadores tentam chegar a um consenso sobre a verificação do arsenal e a ajuda econômica e energética

Efe,

12 de julho de 2008 | 04h58

Os seis países negociadores na crise nuclear norte-coreana chegaram a um "princípio de consenso" sobre como deve ocorrer a verificação do arsenal nuclear da Coréia do Norte, que em 2006 realizou seu primeiro teste atômico. Os chefes de delegação das duas Coréias, Estados Unidos, Rússia, Japão e China analisaram em Pequim os princípios específicos para a verificação e um mecanismo de inspeção, assim como a ajuda econômica e energética que será enviada ao regime de Kim Jong-il em troca, assinalou o porta-voz da Chancelaria chinesa Qin Gang. "O diálogo de seis lados progrediu sobre o mecanismo de verificação, alcançando um princípio de consenso", assinalou Qin, segundo a agência oficial de notícias Xinhua. O porta-voz afirmou que "em breve" serão divulgados mais detalhes sobre o consenso. Os seis negociadores estão tratando de aproximar as diferentes posições para emitir um documento no final da atual rodada de negociações, que encerraria a segunda parte do desarmamento nuclear norte-coreano. As negociações foram retomadas na quinta-feira passada em Pequim para pactuar uma verificação do arsenal e iniciar a terceira parte do processo, que inclui uma declaração completa das armas fabricadas e do suposto programa secreto de urânio, assim como seu completo desmantelamento. Em troca, os cinco países interlocutores terão de completar a ajuda energética à Coréia do Norte, de um milhão de toneladas de petróleo pesado, e os EUA e o Japão estabelecerão vínculos diplomáticos com o regime.

Tudo o que sabemos sobre:
Coréia do Nortedesnuclearização

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.