Avançam as investigações na Alemanha

Autoridades alemãsdisseram neste sábado que estabeleceram novos vínculos entretrês homens e os ataques nos EUA ao encontrarem anamorada de um dos suspeitos seqüestradores e uma mala "cheiade documentos" relacionados aos aviões.As descobertas, feitas na cidade industrial de Bochum,ampliaram as investigações para além da área de Hamburgo, ondeos três suspeitos viveram e estudaram, e coloca em dúvida se ostrês futuros terroristas viveram discretamente na Alemanhadurante anos. Ziad Jarrah, a quem os investigadores consideram terestado a bordo do avião que caiu sobre a Pensilvânia naterça-feira, foi dado como desaparecido por sua namorada.A polícia a encontrou em seu apartamento em uma ruaresidencial de Bochum na sexta-feira à noite (hora local), ondeencontrou a mala que acredita pertencer a Jarrah, um libanês de26 anos.Os investigadores alemães disseram que o suspeitolibanês e os outros dois eram membros de uma organização formadaeste ano em Hamburgo para destruir os alvos simbólicos dos EUA. A polícia dissse que a namorada de Jarrah relatou quenão tinha a menor idéia sobre as atividades de seu companheiro. Após ser interrogada pela polícia, foi colocada sob custódiapolicial em um programa de proteção a testemunhas. "Na mala pertencente a Jarrah, encontramos documentosrelacionados com o avião, entre outras coisas", disse opromotor Kay Nehm aos repórteres, recusando-se a dar maioresdetalhes. "As investigações estão difíceis porque esse pessoalnunca nos causou nenhum problema", disse Nehm. "Se há vinculos(deles) com outras pessoas ou grupos, isto será determinadopelas investigações". Mas ele reiterou que os investigadores alemães não têmevidências suficientes para confirmar as suspeitas dos EUA deque os três eram ligados a Osama bin Laden.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.