Aventureiro milionário está desaparecido há 2 dias

Steve Fossett tinha decolado de Nevada com monomotor

Associated Press e Reuters, Washington, O Estadao de S.Paulo

07 de setembro de 2005 | 00h00

Equipes de socorro iniciaram ontem as buscas pelo multimilionário e aventureiro americano Steve Fossett, que estabeleceu vários recordes mundiais de vôo e está desaparecido desde segunda-feira, quando decolou de Nevada, no EUA, para um vôo solitário num pequeno avião.Autoridades de aviação civil dos EUA informaram que Fossett, de 63 anos, foi visto pela última vez na manhã de segunda-feira, quando levantou vôo em Hilton Ranch, no sul de Smith Valley (Douglas), a bordo de um monomotor Bellanca. O aviador não voltou no horário previsto e seu desaparecimento foi informado às autoridades por um amigo."A Patrulha Aérea Civil está à procura dele. O problema é que, aparentemente, ele não apresentou às autoridades um plano de vôo", disse uma porta-voz da patrulha. Segundo as regras da aviação civil americana, a apresentação de um plano de vôo não é exigida para vôos curtos e em condições de pilotagem visual.O aviador partiu de um pista particular localizada a cerca 112 quilômetros da cidade de Reno. Segundo funcionários, ele tinha combustível suficiente para quatro ou cinco horas de vôo e deveria retornar ao pequeno aeroporto pouco mais tarde.AVENTURASEm 2005, Fossett foi o primeiro piloto do mundo a dar a volta na Terra em 67 horas sem reabastecer e sem escala na aeronave que pilotava, o Virgin Atlantic GlobalFlyer - desenhado para aproveitar ao máximo a força dos ventos.Em 2002, após cinco tentativas, ele também se tornou a primeira pessoa a circunavegar sozinho o globo em um balão. Seu balão voou 31.265 quilômetros ao redor do Hemisfério Sul.ACIDENTE NO BRASILNuma das tentativas de circunavegação, quando sobrevoava o Brasil, o mau tempo fez com que seu balão caísse numa fazenda dos arredores de Bagé, no Rio Grande do Sul. Além do recorde de vôo-solo sem reabastecimento, Fossett afirma ter atingido, ao lado de um co-piloto, a maior altitude em um vôo de planador. A marca de 15.445 metros foi atingida em 2006, sobre a Cordilheira dos Andes.Fossett também coleciona marcas importantes em escalada e natação. Atingiu o topo de algumas das montanhas mais altas do planeta e atravessou a nado o Canal da Mancha.Em 1995, ele se tornou o primeiro piloto a sobrevoar sozinho o Oceano Pacífico. Nascido na cidade de Jackson, no Tennessee, Fossett - que fez fortuna como operador do mercado financeiro dos EUA - foi recomendado em julho para o Hall da Fama da Aviação. Durante o evento, celebrado em Ohio, ele disse que continuaria a voar."Eu espero que vocês não me tenham dado esse prêmio porque acham que minha carreira está completa", brincou. Na ocasião, ele disse também que planejava ir à Argentina em novembro para tentar quebrar outro recorde com um planador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.