Aviação israelense bombardeia aeroporto de Beirute

O Exército israelense confirmou nesta quinta-feira ataque aéreo ao aeroporto internacional de Beirute, Rafik Hariri, que foi fechado ao tráfego. Um porta-voz das Forças Armadas israelenses disse que o aeroporto foi atacado porque "era utilizado como centro estratégico para a transferência de armas e outros suprimentos ao Hezbollah". Autoridades contabilizam 27 mortos em ataques ocorridos em todo o país.Em duas incursões foram lançados cinco mísseis nas pistas dos lados leste e oeste do aeroporto Rafik Hariri, segundo fontes militares israelenses. Depois do bombardeio, para segurança dos passageiros e dos aviões, as autoridades do aeroporto transferiram todos os pousos e decolagens para outros aeroportos, como o de Larnaca.Em represália ao bombardeio do aeroporto internacional Rafik Hariri, o Hezbollah disparou vários foguetes Katyusha contra o aeroporto israelense de Kyriat Shmoná, segundo a emissora "A Voz do Líbano". O grupo libanês xiita Hezbollah (Partido deDeus) informou na manhã desta quinta-feira (horário local), em comunicado, o lançamento de uma série de foguetes contra posições israelenses na fronteira. Segundo a emissora "A Voz do Líbano", mais de 60 Katyusha caíram em Naharia, ao norte de Israel.MortesPelo menos 27 pessoas morreram e cerca de 50 foram feridas pelos ataques de Israel a várias regiões libanesas nas últimas horas, anunciaram nesta quinta-feira fontes policiais e da imprensa local. Entre os mortos há dez menores, acrescentaram as fontes.Ao amanhecer, helicópteros israelenses bombardearam localidades ao norte da cidade portuária de Tiro. Simultaneamente, novos ataques atingiam a região de Nabatieh, no sul do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.