Avião cai no Camboja com 22 pessoas a bordo

Bimotor comercial construído na antiga União Soviética rumava para destino turístico no país

Agencia Estado

25 Junho 2007 | 16h09

Um avião comercial com 22 pessoas a bordo, a maioria asiáticos, caiu nesta segunda-feira, 25, perto da montanha de Kirirom, 130 quilômetros a oeste de Phnom Penh, informaram fontes da aviação civil. Por enquanto, não se sabe se houve sobreviventes. "Não saberemos até chegarmos ao local. Ainda não sabemos a localização exata, portanto começaremos a buscar onde foi realizada a última comunicação e onde ele foi visto pela última vez", explicou à Efe um funcionário da aviação civil que pediu anonimato. O AN-24 de fabricação soviética decolou do aeroporto de Siem Reap, no noroeste do Camboja, e seu último contato por rádio foi por volta das 10h40 hora local (0h40 em Brasília), quando chegava ao seu destino em Sihanoukville, no litoral sul do país. O avião, propriedade da companhia aérea de baixo custo PNT, levava 13 sul-coreanos, três tchecos, um russo e cinco cambojanos, dos quais três eram da tripulação. Também chamado de "Coke", o AN-24 é um modelo bimotor com capacidade para 44 passageiros construído na antiga União Soviética. Siem Reap, principal destino turístico do Camboja, abriga o complexo arquitetônico de Angkor, legado do antigo império Khmer e declarado patrimônio cultural da humanidade pela Unesco em 1992. A maior parte dos aviões que fazem o vôos nacionais entre a capital cambojana e Siem Reap é de aparelhos obsoletos.

Mais conteúdo sobre:
Camboja avião queda Siem Reap

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.