Avião com 127 a bordo cai no Paquistão; não há sobreviventes

Acidente aconteceu devido ao mau tempo, perto do aeroporto internacional Benazir Bhutto

estadão.com.br,

20 de abril de 2012 | 11h32

Texto atualizado às 13h27

ISLAMABAD - O Ministro da Defesa do Paquistão, Chaudhry Ahmed Mukhar, confirmou a morte dos 127 passageiros do Boeing 737, que caiu perto de aeroporto internacional Benazir Bhutto, em Islamabad, capital do Paquistão, nesta sexta-feira, 20. Não há sobreviventes.

Veja também:

especialESPECIAL: Os piores acidentes aéreos

Voo

A aeronave saiu de Karachi e estava programada para pousar às 19h, horário local, em Islamabad. Entre os passageiros, estavam cinco bebês e 100 soldados.

O voo 213 da companhia aérea Bhoja Air caiu devido ao mau tempo, em Hussainabad, a 15 km do aeroporto internacional.

As operações da companhia foram suspensas em todo o Paquistão imediatamente após a queda.

Veja fotos do acidente:

Socorro

A mídia do Paquistão reportou que os funcionários do controle de tráfego aéreo não receberam nenhum pedido de socorro.

As equipes de resgate chegaram com rapidez ao local do acidente e constataram a morte dos 118 passageiros e dos nove tripulantes.

No início da noite, horário local, os bombeiros ainda tentavam apagar o incêndio provocado pelo acidente. Na queda, a aeronave atingiu várias casas, mas ainda não há informações sobre possíveis vítimas entre os moradores dos imóveis afetados.

Todos os hospitais de Islamabad e proximidades estão sob estado de alerta. 

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãoacidenteavião

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.