Avião com 150 a bordo faz aterrissagem forçada na Bolívia

Imagens mostram aeronave em floresta sem uma das asas; não há registro de vítimas

Agência Estado e Associated Press, LA PAZ

02 de fevereiro de 2008 | 08h27

LA PAZ - Um avião transportando mais de 150 pessoas fez uma aterrissagem forçada num pântano no leste da Bolívia depois que uma forte tempestade fez o vôo se desviar de seu destino original, um aeroporto a centenas de quilômetros de distância. Todos a bordo sobreviveram.

Fotógrafos da mídia local mostraram o Boeing 727 em uma floresta inundada na sexta-feira, 1, desprovido de uma de suas asas. Um pedaço do trem de pouso encontrava-se próximo.

"Nós havíamos notado que os motores pararam de funcionar, e que tudo ficou calmo de repente" diz Paolo Bravo, um senador boliviano a bordo. "Então, nos disseram: 'Em posição de queda! Em posição de queda!', uns dois segundos antes de batermos. Acho que pode-se chamar isso de um mergulho de barriga: o avião caiu e as asas se partiram, mas a fuselagem não sofreu grandes danos".

A tempestade forçou o avião a mudar seu destino na cidade de Cobija. Então, por cerca de 590 quilômetros, rumou em direção ao Sul, para uma cidade chamada Trindad, e estava a cinco quilômetros dela quando o piloto foi forçado a uma aterrissagem forçada. O avião originalmente decolou de La Paz com uma hora de atraso por falhas técnicas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.