Avião com 239 passageiros desaparece durante voo entre Malásia e China

Avião com 239 passageiros desaparece durante voo entre Malásia e China

Aeronave sumiu dos radares quando sobrevoava o Vietnã; agência chinesa de notícias diz que não há registro de acidentes nas águas do país

O Estado de S. Paulo,

07 de março de 2014 | 22h05

(Atualizada às 23h10) KUALA LUMPUR - Um avião da Malaysia Airlines com 239 pessoas a bordo que seguia para Pequim perdeu contato na noite desta sexta-feira, 7, com o controle de tráfego aéreo depois de deixar a capital malaia, Kuala Lumpur, informou a companhia. Em nota, a empresa declarou que o voo MH370 sumiu dos radares às 2h40, horário local (15h40 de sexta-feira, em Brasília).

O Boeing 777-200 deixou Kuala Lumpur com previsão de chegada a seu destino às 6h30 de hoje. Entre as 239 pessoas a bordo, havia 227 passageiros (duas crianças) e 12 tripulantes. A aeronave deixou de ser detectada quando sobrevoava o Vietnã. Segundo a rede chinesa CCTV, havia 140 chineses a bordo. Não havia, até esta noite relato de acidente sobre as águas chinesas, afirmou a agência estatal Xinhua.

Os aviões da Malaysia Airlines têm registro de poucos acidentes. Um dos pequenos Twin Otter, operado pela MASwings, caiu no Estado malaio de Sabah, na Ilha de Bornéu, em outubro. Morreram o copiloto e um passageiro. Em 1977, um jato se acidentou no sul da Malásia. Todos os 93 passageiros e sete tripulantes morreram. / AP

Tudo o que sabemos sobre:
MalásiaChinaavião

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.