Avião continua desaparecido na Indonésia

Um oficial da Força Aérea indonésia desmentiu na terça-feira relatos de que teriam sido encontrados 12 sobreviventes do acidente aéreo em Sulawesi. De acordo com o brigadeiro, o aparelho continua desaparecido. Autoridades haviam dito anteriormente que os destroços do Boeing 737-400 haviam sido achados numa região montanhosa, e que haveria 12 sobreviventes. "A localização não foi encontrada. Pedimos desculpas por termos apresentado uma notícia que não era verdadeira", disse o brigadeiro Eddy Suyanto, envolvido na operação de buscas. O avião da Adam Air perdeu contato com o controle na segunda-feira, cerca de uma hora antes de pousar na cidade de Manado, no norte de Sulawesi, segundo autoridades. Havia três norte-americanos entre os 96 passageiros do avião. Os demais, assim como os seis tripulantes, eram indonésios. Suyanto havia dito anteriormente a uma rádio que os destroços haviam sido localizados numa área montanhosa a cerca de 20 quilômetros da localidade de Polewali, e que os sobreviventes seriam levados à cidade de Makassar. Em fevereiro, um 737-300 da Adam Air fez um pouso de emergência devido a falhas no sistema de navegação. A empresa voa desde 2003, e seus 19 Boeings 737 operam dezenas de rotas domésticas, e também para Cingapura. Em janeiro, um jornal disse que a Adam Air, que tem como sócio Agung Laksono, presidente do Parlamento, pretende abrir seu capital em 2008 em Cingapura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.