Avião da Qantas retorna ao aeroporto após colisão com pássaro

Empresa aérea sofre sequência de problemas com suas aeronaves desde a explosão do motor de um Airbus A380

Reuters

17 de novembro de 2010 | 04h05

SIDNEY - Um jato da companhia aérea Qantas foi forçado a retornar à Johanesburgo no final da terça-feira, 16, após um pássaro acertar um dos motores da aeronave. Este é o último da série de incidentes que a empresa sofre desde que houve uma falha em um dos motores do Airbus A380, há duas semanas.

O Boeing 747 que saiu de Sidney com 171 passageiros sofreu um pequeno dano ao motor e vai demorar mais um dia para que a empresa envie as peças de reposição da Austrália para a África do Sul, disse o porta-voz.

"O piloto seguiu os procedimentos e desligou o motor número dois, mas não houve perigo", explicou o porta-voz.

No dia 4, a Qantas Airbus A380 com 466 pessoas a bordo foi forçada a fazer um pouso de emergência em Cingapura após um dos motores Rolls-Royce terem sido desintegrado durante o voo após a queima de óleo.

Dois dias depois, um avião Boeing 747 da mesma empresa também teve que fazer um pouso de emergência em Cingapura após uma falha no motor. Ainda na semana anterior, um avião 747, que voava de Buenos Aires rumo à Sidney, teve que fazer um retorno devido a um problema de falha nos instrumentos.

A Quantas mantém os modelos A380 em solo desde o acidente e tem usado só tem usado os 26 modelos 747 para preencher as lacunas em sua agenda.

A Quantas Boeing 717 com a rota de Alice Springs para Darwin também teve um problema, sofrendo um choque de um relâmpago na terça-feira, 16, mas a aeronave seguiu o seu destino e sofreu apenas pequenos danos externos, disse a companhia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.