Avião da UE pode ter mais participantes, diz França

A ministra da defesa da França, Michelle Alliot-Marie, informou que mais países europeus poderão em breve unir-se ao projeto de avião de transporte militar A400M.A ministra não quis fornecer maiores detalhes sobre quais países podem estar interessados no projeto.O avião A400M fabricado pela Airbus deverá iniciar serviços em 2008 ou 2009, representando um elemento importante dos planos da União Européia (UE) de criar sua própria força militar. Embora o acordo para desenvolver a aeronave tenha sido assinado por oito países - Alemanha, França, Espanha, Reino Unido, Bélgica, Turquia, Portugal e Luxemburgo - em 2001, recentemente o projeto sofreu recuos, com o governo alemão reduzindo o número de aviões encomendados e Portugal saindo do projeto. Inicialmente, os oito países haviam feito encomendas de 196 unidades do avião ainda em desenvolvimento, a um custo de 19 bilhões de euros (US$ 20,3 bilhões). A Alemanha, que deveria comprar 73 aeronaves, conseguiu financiamento apenas para 40 unidades, enquanto Portugal cancelou sua encomenda de três aviões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.