Bart Hoekstra/EFE/EPA
Bart Hoekstra/EFE/EPA

Avião das forças americanas cai no Afeganistão

Milícia Taleban dize que aeronave foi abatida, mas Pentágono afirma que não há indícios de tiros inimigos

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de janeiro de 2020 | 17h04

DEH YAK, AFEGANISTÃO - Um avião das forças americanas caiu nesta segunda-feira, 27, no Afeganistão, em circunstâncias ainda misteriosas numa região controlada pelos taleban, que afirmaram que ele foi "abatido", enquanto o Pentágono garantiu que não há indícios de tiros inimigos. 

"Um avião especial dos ocupantes americanos caiu na província de Ghazni", declarou o porta-voz do Taleban, Zabihula Mujahid, em um comunicado. Contatado pela agência France-Presse, Mujahid disse que a aeronave foi "abatida", mas não explicou como.

O Pentágono confirmou algumas horas depois que se tratava de um avião americano. "Um Bombardier E-11A americano caiu hoje na Província de Ghazni, no Afeganistão", tuitou o porta-voz das forças americanas no Afeganistão, o coronel Sonny Leggett. O Bombardier E-11 é uma aeronave de apoio aos drones de reconhecimento.

"Uma investigação está em curso sobre as causas do acidente, mas não há indícios que foi provocado por um tiro inimigo", acrescentou.

A queda do avião acontece no momento em que os taleban e os Estados Unidos discutem os termos de um acordo sobre a retirada das forças americanas do Afeganistão, em troca de garantias de segurança da parte dos insurgentes.

Um porta-voz do ministério afegão da Defesa, Rohullah Ahmadzai, declarou mais cedo que a aeronave não pertencia às forças afegãs. "Não pertence à Força Aérea, nem ao serviço de inteligência, nem aos ministérios da Defesa e do Interior", garantiu.

Vídeos e fotos postados em uma conta no Twitter, cuja autenticidade não foi confirmada, mostram os destroços de um avião de porte médio num campo nevado. Na fuselagem do avião aparece o emblema da Força Aérea americana.

Segundo os taleban, a aeronave "voava numa missão de vigilância".  A área onde aconteceu o acidente está sob controle dos insurgentes.

As primeiras informações sobre a queda da aeronave foram divulgadas pela Direção da Aviação Civil afegã, que se limitou a dizer que a aeronave não era comercial.

O avião caiu ao meio-dia (hora local), conforme o porta-voz da Polícia de Ghazni, Ahmad Khan Seerat. Segundo ele, a zona não é segura, devido à presença de insurgentes.

O acidente aconteceu no distrito de Deh Yak, ao leste da cidade de Ghazni. Fora das cidades, a região é dominada pelos taleban, o que complica consideravelmente o envio de socorristas e de investigadores.

Acidentes envolvendo voos militares, especialmente de helicópteros, são frequentes no Afeganistão, em razão do grande número de operações e dos ataques taleban, além das más condições meteorológicas. /AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Taleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.