Avião de Evo Morales deixa aeroporto de Viena

O jato do presidente da Bolívia, Evo Morales, deixou Viena, na Áustria, nesta manhã, depois de ter desviado sua rota durante a noite por causa de suspeitas de estar transportando o ex-funcionário da CIA Edward Snowden. O avião decolou às 11h45 do horário local (6h45 de Brasília) e deverá pousar em Las Palmas, nas Ilhas Canárias, Espanha, para reabastecer antes de concluir a volta à Bolívia.

AE, Agência Estado

03 de julho de 2013 | 07h57

Autoridades austríacas e bolivianas insistiram que Snowden não estava no avião, que saiu de Moscou na noite de terça-feira. Depois das garantias, França e Espanha liberaram a passagem do jato de Morales por seu espaço aéreo.

O governo da Bolívia afirmou que França, Portugal, Espanha e Itália haviam negado permissão para a entrada do avião em seu espaço aéreo, mas uma porta-voz da autoridade de aviação civil da França disse que não tinha informações sobre o assunto e o governo espanhol declarou que o pedido da Bolívia nunca foi rejeitado. Representantes do governo português, que está enfrentando uma crise política, não responderam aos pedidos de comentário.

Morales, que estava na Rússia para participar de uma reunião com exportadores de gás, disse anteriormente que seu país estava disposto a analisar o pedido de asilo feito por Snowden. O ex-agente da CIA está em uma área de trânsito do aeroporto internacional de Moscou desde que fugiu de Hong Kong no fim do mês passado. Ele é procurado pelos EUA por ter admitido que revelou informações sobre programas de vigilância secreta da Agência de Segurança Nacional (NSA) norte-americana. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
bolíviasnowden

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.