Avião de general dos EUA é atingido no Afeganistão

O avião do general Martin Dempsey, chefe do Estado-Maior americano, foi atingido por um foguete na noite de segunda-feira quando estava estacionado na base de Bagram, no Afeganistão, em um ataque que deixou dois soldados americanos feridos.

BAGRAM, AFEGANISTÃO, O Estado de S.Paulo

22 de agosto de 2012 | 03h07

O general chegou no domingo ao país para debater com autoridades militares americanas, da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e do Afeganistão, entre outros temas, a multiplicação de ações de membros das forças afegãs contra a aliança atlântica.

O general e sua equipe, que dormiam na base, não estiveram em perigo, asseguraram funcionários americanos. Os danos provocados ao avião obrigaram Dempsey a usar outra aeronave para deixar o país ao meio-dia, depois de dois dias de visita. Dois foguetes caíram durante a noite no aeroporto de Bagram, a maior base aérea militar do país. Os estilhaços de um deles atingiram a porta do C-17 do general. Não há indício de que o avião de Dempsey fosse um alvo específico.

Ataques como esse deixaram 40 mortos entre os integrantes das forças da aliança atlântica este ano.

Horas depois da visita do general, as autoridades afegãs anunciaram a demissão do chefe da polícia do distrito de Spin Boldak, na Província de Kandahar (sul), por "negligência" no assassinato de um soldado da Otan por um policial afegão, no domingo.

Durante a sua viagem, o general Dempsey afirmou que o aumento dos assassinatos de soldados da Otan por militares e policiais afegãos não afetará a retirada das tropas, que devem deixar o país antes do fim de 2014. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.