Avião de Israel mata dois policiais egípcios na fronteira

Aeronave perseguia militantes palestinos quando disparou em posto de controle em Rafah

Agência Estado

18 de agosto de 2011 | 19h07

CAIRO - Funcionários do Ministério do Interior do Egito disseram que três egípcios foram mortos no final da tarde desta quinta-feira, 18, em incidentes na fronteira com Israel. Dois dos mortos, segundo a agência estatal de notícias do Egito, MENA, eram policiais e foram atingidos por disparos de um avião de Israel. Os militares israelenses não fizeram comentários, informou a agência AFP.

 

Veja também:

linkEUA pedem reforço da segurança no Sinai

link'Agressores pagarão caro', diz Netanyahu

linkHamas nega autoria, mas elogia ataque

linkAtaques deixam ao menos sete mortos em Israel

linkIsrael responde a ataque e mata seis em Gaza

 

"Um avião israelense perseguia invasores do outro lado da fronteira e disparou quando alcançou Rafah. Havia vários membros da Segurança Central neste lugar que foram atingidos pelo disparo", disse um militar ouvido pela Mena. O incidente ainda deixou três oficiais feridos. O terceiro egípcio, um soldado, morreu em outro incidente.

 

O avião perseguia invasores devido à ação de militantes palestinios desta quinta-feira, que entraram em Israel através do Sinai e atacaram civis e militares israelenses, matando oito. Cinco dos cerca de 15 agressores foram mortos pelas Forças de Segurança israelenses.

 

O incidente elevou as tensões na região do Sinai e gerou críticas ao governo do Egito sobre a falta de controle na região, que tem sido palco de ataques a delegacias e oleodutos nos últimos meses. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.