Avião já havia tido problemas, diz diretor da Spanair

O avião MD-82 da companhia aérea Spanair acidentado na semana passada no aeroporto de Barajas, em Madri, havia abortado uma decolagem no mês passado por causa de um problema no trem de pouso durante um vôo entre a Espanha e a Dinamarca, revelou hoje um diretor da empresa. Sob condição de anonimato, o diretor informou que, no caso anterior, o piloto afirmou ter ouvido um ruído mais alto que o comum no trem de pouso dianteiro quando o avião se dirigia à pista do aeroporto de Palma, em Mallorca.De acordo com a fonte, mecânicos da companhia solucionaram o problema na ocasião e o vôo transcorreu sem nenhum outro contratempo com 167 pessoas a bordo. A tragédia da semana passada deixou 154 mortos. Dezoito pessoas sobreviveram ao acidente. As investigações estão em andamento e não está claro se a falha no trem de pouso pode ter relação com a queda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.