Avião não tripulado dos EUA mata 10 no Paquistão

Um ataque de uma aeronave não tripulada dos Estados Unidos contra militantes islâmicos no noroeste do Paquistão matou 10 suspeitos nesta quinta-feira, afirmaram autoridades da inteligência paquistanesa.

HAJI MUJTABA, REUTERS

24 Maio 2012 | 09h34

O ataque provavelmente vai elevar as tensões no impasse vivido entre os governos dos EUA e do Paquistão sobre as rotas de fornecimento para tropas da Otan no Afeganistão.

A aeronave atacou um complexo em um vilarejo do Waziristão do Norte, um dia após um ataque similar que matou quatro militantes suspeitos na mesma região.

"O avião não tripulado disparou dois mísseis contra o complexo. Nós acreditamos que o local era usado por militantes", afirmou uma autoridade paquistanesa.

Os Estados Unidos têm pedido ao Paquistão para montar uma ofensiva no Waziristão do Norte para perseguir membros da rede militante Haqqani, um dos inimigos mais temidos do governo norte-americano no país vizinho, Afeganistão.

Os norte-americanos cobram do Paquistão a reabertura da rota de fornecimento para as forças da Otan no Afeganistão, em negociações difíceis que não mostram sinais de resolução em um tempo próximo.

O Paquistão fechou as rotas, que são encaradas como essenciais para a retirada planejada da maior parte das tropas do Afeganistão antes do final de 2014, em protesto contra o assassinato de 24 soldados paquistaneses, em novembro passado, em um ataque aéreo da Otan ao longo da fronteira afegã.

Ataques de aeronaves não tripuladas, os quais autoridades norte-americanas dizem ser altamente eficientes contra os militantes, alimentam sentimentos anti-americanos no Paquistão, por que são vistos como violações de soberania que causam vítimas civis.

(Reportagem adicional de Jibran Ahmad, em Peshawar)

Mais conteúdo sobre:
PAQUISTAOATAQUEEUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.